Este pretende ser um "espaço" público de partilha de ideias, um espaço de comunicação...

03
Nov 13

Trata-se de uma disciplina filosófica que estuda a distinção entre argumentos válidos e inválidos por meio da identificação das condições necessárias à operação que conduz da verdade de certas crenças à verdade de outras.

Aristóteles é considerado o seu fundador, tendo-a sistematizado nos vários livros do Organon, termo que significa instrumento.

A Lógica não deverá, por isso, ser compreendida no âmbito da filosofia como um fim em si mesmo, mas tão-somente como um meio.

Quem pretende deslocar-se a determinado local, elege um meio de transporte que considera mais adequado ao seu propósito.

Porém, a sua intenção é exterior e alheia a esse meio de transporte.

Do mesmo modo, aquele que procura refletir filosoficamente sobre “como construir uma sociedade justa”, sobre “a natureza do conhecimento” ou, ainda, se “o mal e o sofrimento no mundo são compatíveis com a existência de um Ser sumamente bom”, empreende uma viagem com recurso a "conceitos" e ao pensamento.

Ora, a lógica proporciona os meios que possibilitam a organização coerente desse pensamento, desenvolvendo competências argumentativas e demonstrativas a fim de o poder comunicar com rigor e inteligibilidade, oferecendo os recursos necessários para pensar a realidade e a poder conhecer, quer do ponto de vista filosófico, ou outro.

Para “conhecermos” a realidade, além de válidos os nossos argumentos ou raciocínios devem ser constituídos por proposições ou juízos verdadeiros. Quer dizer, devem ser argumentos sólidos.

Aquele que sobrepõe os seus interesses práticos à procura da verdade, procura ter razão a todo o custo, recorrendo a argumentos falaciosos, que parecem válidos sem o ser.

Além de ilógicos, os seus argumentos são "imorais", na medida em que ocultam intencionalmente a verdade.

Neste sentido, “o advogado quer ganhar a causa a qualquer preço; o juiz venal quer encobrir a verdade; o político oportunista quer o poder para fazer negócios; o aluno quer boas notas mesmo copiando; o profissional quer subir na carreira, mesmo que seja à custa dos outros; o fundamentalista religioso confunde fé com poder; o terrorista mata em nome da verdade” (Olá Consciência – Uma Viagem Pela Filosofia)

publicado por Carlos João da Cunha Silva às 01:53

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Filosofia
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO