Este pretende ser um "espaço" público de partilha de ideias, um espaço de comunicação...

29
Mai 09

O "homem estético" vive sob o conhecido lema do "carpe diem", regendo a sua conduta pelo imperativo categórico: "goza". O presente e o instante são o único tempo que conhece e, como tal, o estádio estético é a fugacidade, o ilusório e o vazio. A procura de novos prazeres conduz à rejeição da repetição. Só proporciona prazer a "frescura do imediato" e da novidade. Contudo, o instante não é vivido em plenitude porque é acompanhado de angústia. A angústia (sentimento que se distingue do medo) é um estado de incerteza perante o futuro.

"A única continuidade desta existência - considera J. Wahl, Études Kierkegaardiennes -  é a do aborrecimento. Chega à apatia, à indiferença, ao desgosto perante toda e qualquer acção. Partindo em busca do interessante, não encontra senão uma vida sem interesse; partindo à procura do instante que passa não vive senão no instante que passou e  cultiva a sua memória".

publicado por Carlos João da Cunha Silva às 21:07

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15

18
19
20
23

30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Filosofia
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO