Este pretende ser um "espaço" público de partilha de ideias, um espaço de comunicação...

02
Mai 13

"Para um racionalista, é a razão que constitui a originalidade do ser humano. No ínício do Discurso do Método, na sequência da passagem sobre o "bom senso", Descartes afirma efectivamente que todos os homens possuem a razão: é a única coisa que nos torna humanos; todo o ser humano pode definir-se por ela, pois "ela encontra-se inteira em cada um". A afirmação do ser humano como um ser pensante surge aos olhos de Descartes como uma primeira verdade evidente que resiste à prova da dúvida, por mais radical que ela seja. (...)

 

A afirmação do primado da razão no ser humano implica três consequências maiores (...):

 

1- A superioridade do homem sobre o animal;

2- A supremacia da razão sobre a afetividade;

3- O dualismo entre a razão e a afetividade."

 

O excerto foi extraído da obra As Concepções do Ser Humano, de Bruno Leclerc e Salvatore Pucella e faz parte integrante da colecção Epistemologia e Sociedade (Instituto Piaget).

A referida obra apresenta as concepções do ser humano propostas por uma variedade de filósofos clássicos e contemporâneos, com uma abordagem pedagógica e um conteúdo muito rico distribuído em vários capítulos sobre os debates que animam o domínio da antropologia filosófica.

 

publicado por Carlos João da Cunha Silva às 20:42

Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

14
15
17
18

19
20
21
22
23
25

26
28
29
30
31


Filosofia
Local
mais sobre mim
pesquisar
 
Neste Momento
online
blogs SAPO